No Banner to display

Home / Noticias / “Vi a morte de perto”, diz mulher ferida com golpes de faca pelo ex-companheiro

“Vi a morte de perto”, diz mulher ferida com golpes de faca pelo ex-companheiro

Vítima esteve na Delegacia da Mulher, em Vitória, para registrar a ocorrência. Ela disse que sofreu a violência por não aceitar reatar o relacionamento


Após ser agredida e ferida com golpes de faca pelo ex-companheiro, uma mulher de 26 anos esteve na Delegacia da Mulher, em Vitória, para registrar o caso de violência. Ela conta que sofreu as agressões após não aceitar o pedido do suspeito de reatar o relacionamento de cinco anos.

O crime aconteceu na tarde de domingo (02), na Serra. A vítima contou para a polícia que estava em casa com a filha de 3 anos, de outro relacionamento, e com alguns amigos, quando foi agredida.

“Ele começou a me socar e não se contentou. Foi lá, pegou uma faca e veio me golpeando. Só que, até então, não tinha ‘agarrado’ nenhum [golpe]. Depois ‘agarrou’ um, só que eu não senti. Só vi na hora que eu estava toda ensanguentada no chão e falaram: ‘nossa, ela tomou uma facada'”, disse a mulher.

A jovem disse ainda que está separada do ex-companheiro, de 32 anos, há cerca de um mês e que os dois tinham um relacionamento conturbado. “Eu não sou a primeira mulher que ele agride. Já tiveram três e todas as três ele agrediu. E o que me deixa mais revoltada é que ele falou que foi pouco o que ele fez comigo. Já tinha registrado [outros boletins contra ele], mas nunca fui à frente. Mas dessa vez eu vou”, garante.

Apesar de afirmar que o ex-companheiro sempre foi agressivo, a vítima diz que não esperava que ele pudesse ser tão cruel. “Ontem eu vi a morte de perto. Na hora que ele estava vindo com a faca para me golpear, eu falei: ‘pronto, é agora que eu vou morrer’. Aí eu só vi as pessoas me ajudando e ele não estava respeitando ninguém. As pessoas ficaram com medo porque ele estava com uma faca. Chegaram para me ajudar e ele até ameaçou uma pessoa”.

Ainda segundo a mulher, esse foi o quarto boletim de ocorrência que ela registrou contra o ex-companheiro. “Agora eu espero que ele fique preso, para ele refletir o que ele faz. Porque em mulher não se bate”, afirmou.

Você pode Gostar de:

Violência: tiroteios assustam moradores da Grande São Pedro; região registra dois homicídios

Na última segunda-feira (23), um morador do bairro São Pedro I registrou em vídeo diversos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *