No Banner to display

Home / Noticias / VEREADOR DE ECOPORANGA ROBÉRIO PINHEIRO FOI PRESO E LEVADO PARA O CENTRO DE DETENÇÃO DE LINHARES

VEREADOR DE ECOPORANGA ROBÉRIO PINHEIRO FOI PRESO E LEVADO PARA O CENTRO DE DETENÇÃO DE LINHARES

A prisão do vereador Robério Pinheiro(PSDB) é temporária por cinco dias e podendo ser prorrogável por mais cinco, o vereador foi levado para o Centro de Detenção e Ressocialização de Linhares (CDRL). 

A manhã de quinta-feira, 06 de Junho, em Ecoporanga foi movimentada, por volta das 06:40hs a sede da Prefeitura Municipal e Secretaria de Meio Ambiente amanheceu com a polícia do GAECO (Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado) e Ministério Público do Estado do Espírito Santo em frente as sedes para investigar fraudes em contratos que estão supostamente acontecendo no setor de coleta e tratamento de lixo em diversos municípios capixabas, a operação foi denominada “Eco do Inhambu”, nome bem conhecido para a população ecoporanguense, que vem da origem do município, e hoje infelizmente lembrado de uma forma triste para a história do município.

Informações é que a polícia (GAECO) conduziu o vereador até a Câmara Municipal e sua residência para colher documentos sobre as licitações. Além da detenção do político, também foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, que recolheram documentos, celulares e computadores; na prefeitura e na Secretaria de Meio Ambiente de Ecoporanga, e nas residências dos investigados. Outros dois mandatos de prisão contra empresários ainda estão pendentes de cumprimento. O objetivo é apurar prática de corrupção ativa e passiva; bem como os crimes de peculato, formação de quadrilha, fraude à licitação, tráfico de influência, entre outros.

As investigações estão sendo conduzidas por cinco promotores da justiça, com apoio de 13 policiais do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES. Por telefone o site Gazeta Online entrou em contato com a Casa de leis de Ecoporanga, mas foi informou que ainda não foi notificada oficialmente sobre a prisão do vereador Robério Pinheiro, e que, por esse motivo, não irá se manifestar a respeito, a Prefeitura de Ecoporanga confirmou a ida do PMES à sede e à Secretaria de Meio Ambiente, mas também alegou não ter sido comunicada por parte do órgão público e preferiu não se manifestar.

Você pode Gostar de:

Em Viana, ônibus é incendiado na zona rural

Segundo a empresa responsável pelo coletivo, quatro criminosos pararam de carro em frente a um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *