Home / Noticias / Técnica em enfermagem é esfaqueada e amarrada em Vila Velha

Técnica em enfermagem é esfaqueada e amarrada em Vila Velha

Amarrada, esfaqueada e com um pano na boca. Foi dessa forma que uma técnica em enfermagem de 41 anos, foi encontrada pela filha, de 25, dentro do apartamento onde mora, no bairro Vale Encantado, em Vila Velha. O local estava revirado e com muito sangue, segundo o marido da vítima, um vigilante de 30 anos.

De acordo com investigadores do Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o caso ocorreu na rua Monte Sinai, por volta das 19h30, de terça-feira (28). O marido dela, que não quis se identificar, afirmou que a mulher estava no local sozinha, saindo para trabalhar.


Ela pegou o lixo para jogar fora, apagou as luzes da casa e abriu a porta. Ela me falou que ouviu uma pessoa chamando pelo nome de outra mulher, que nós não conhecemos. Em seguida, ela levou um golpe de faca na cintura e caiu no chão da sala”, disse o vigilante.

A vítima conseguiu mandar algumas mensagens para a filha pedindo por socorro. Mas acabou perdendo a consciência logo em seguida. “Ela desmaiou e, a partir daí, não se lembra de mais nada que aconteceu. A filha dela, assim que recebeu a mensagem, foi até o apartamento e encontrou a porta aberta. Ela viu a mãe, já acordada, amarrada com as mãos para trás. Usaram roupas para amarrá-la”, relatou o marido.

O apartamento, segundo o vigilante, estava revirado. “Minha mulher estava com um pano enfiado na boca. Acredito que fizeram isso para que ela não conseguisse pedir ajuda. Comigo, ela falou que, antes de ser esfaqueada, gritou muito por socorro, mas nenhum vizinho a escutou”.

A técnica em enfermagem foi socorrida pela filha e levada ao hospital São Lucas, em Vitória. “A filha e o genro da minha mulher colocaram ela em um carro particular e a levaram ao hospital. A facada atingiu o intestino grosso e ela foi submetida a uma cirurgia”, explicou o marido.

Ele revelou que assim que foi avisado da situação, correu para o apartamento. “Tinha uma marca de uma mão com sangue na parede. Além disso, escreveram com sangue o nome da mesma mulher que falaram quando chegaram à casa. Não sabemos o que pode ter acontecido. Eu limpei tudo rapidamente para que o nosso filho, de 3 anos, não visse aquilo quando chegasse em casa. Era assustador.”

Vítima já foi atingida com faca, durante um assalto

O ataque dentro do apartamento onde mora não foi a primeira vez que a técnica em enfermagem de 41 anos foi esfaqueada. Segundo o marido, um vigilante de 30 anos, em abril do ano passado, ela foi atingida com três golpes de faca durante um assalto.

“Minha mulher já tinha sido esfaqueada em um assalto, em abril do ano passado. Na ocasião, ela estava em um ponto de ônibus e levou três facadas. Ela ficou com trauma, entrou em depressão e estava melhorando. Tenho medo de como pode ficar o psicológico dela depois do que aconteceu agora.”

O vigilante disse ainda que pretende se mudar com a família. “Vamos nos mudar, porque quase aconteceu uma tragédia naquele apartamento. Eu fiquei muito assustado quando vi a situação em que estava o apartamento”.

Na noite de quarta-feira (29), o marido da vítima contou que a cirurgia a que ela foi submetida foi bem submetida e que a mulher deve permanecer alguns dias internada. Nenhum suspeito do ataque contra a técnica em enfermagem tinha sido preso até a noite de quarta.

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Justiça do ES dá 48h para que sindicato se manifeste sobre greve de motoristas de caminhão de lixo

Sindicato patronal acusa a categoria de não cumprir a liminar que determina a manutenção de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *