Home / Noticias / Suspeito que matou e deixou mulher dentro de mala ligou para a esposa após o crime

Suspeito que matou e deixou mulher dentro de mala ligou para a esposa após o crime


O corpo foi encontrado dentro no início da noite da última quarta-feira (24) em um apartamento no parque São Vicente, em Mauá, na Grande São Paulo

Um crime com requinte de crueldade e um alerta que entregou toda a barbárie. Viviane Miranda Maurício, de 26 anos, foi encontrada morta dentro de uma mala no quarto de um prédio em Mauá, cidade da Grande São Paulo. O suspeito, segundo as investigações, ligou para a esposa após cometer o  assassinato.

De acordo com o portal R7, o depoimento da esposa explica a situação. Na ligação, o suspeito teria dito para que ela não voltasse para casa. Ela estranhou a atitude e não seguiu o pedido. Ao chegar na residência, encontrou a mala com a vítima dentro do guarda-roupas do casal.

A esposa do suspeito ainda relatou que o mesmo tinha costume de chamar garotas de programa para casa. Segundo o porteiro do prédio, a vítima se apresentou como prima do assassino e deu o nome de Ana Paola.

Dentro da mala, Viviane estava, amarrada e com cortes profundos no abdome. A Polícia encontrou duas facas, uma máquina de cartão, dois celulares e um pino de cocaína na cena do crime.

O suspeito foi identificado por meio do videomonitoramento do prédio, mas está foragido. O caso foi registrado como feminicídio no 1° DP de Mauá.

O caso

Um corpo foi encontrado dentro de uma mala no ínicio da noite desta quarta-feira (24) em um apartamento no parque São Vicente, em Mauá, na Grande São Paulo.

Segundo a Polícia Militar, a dona do apartamento encontrou a mala dentro de um armário e chamou a polícia. O autor do crime já foi identificado por meio dos circuitos de câmeras de segurança, mas está foragido.

O caso foi registrado como feminicídio no 1°DP de Mauá.


About Marcelo Ribeiro

Check Also

Justiça do ES dá 48h para que sindicato se manifeste sobre greve de motoristas de caminhão de lixo

Sindicato patronal acusa a categoria de não cumprir a liminar que determina a manutenção de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *