Home / Política / Sergio Moro pede demissão após troca de comando da Polícia Federal

Sergio Moro pede demissão após troca de comando da Polícia Federal

Saída é reflexo da exoneração de Maurício Valeixo, homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato, do comando da PF por Bolsonaro no Diário Oficial hoje

O ministro Sergio Moro (Justiça) decidiu entregar o cargo nesta sexta-feira (24) e deixar o governo de Jair Bolsonaro após a exoneração do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Ele anunciou a saída do governo em um pronunciamento na manhã desta sexta-feira (24). 

Moro teria pedido demissão a Bolsonaro na manhã de quinta-feira (23), quando foi informado pelo presidente da decisão de demitir Valeixo. O ministro avisou o presidente que não ficaria no governo com a saída do diretor-geral, escolhido por Moro.

Segundo Moro, Bolsonaro queria alguém do contato pessoal dele. “O problema não é quem colocar, mas por que trocar e permitir a interferência política na Polícia Federal”.

Moro completou dizendo que “não é questão do nome, há outros delegados igualmente competentes. O grande problema é que haveria uma violação à promessa que me foi feita, de ter carta branca, não haveria causa e estaria havendo interferência política, o que gera abalo na credibilidade”.

“Agradeço ao presidente a nomeação feita lá atrás. Fui fiel ao compromisso e estou sendo fiel agora. No futuro, vou voltar a empacotar minhas coisas e vou providenciar minha carta de demissão”. 

Sergio Moro ainda falou que sempre vai estar à disposição de ajudar o país. Mas o tempo no Ministério da Justiça acabou. 

PROBLEMAS AO LONGO DO ANO

No começo do ano, o presidente disse que estudava a recriação do Ministério de Segurança Pública, o que tiraria o comando da Polícia Federal, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os três órgãos mais importantes, da pasta de Moro.

Em agosto do ano passado, o presidente disse que o diretor da PF era subordinado a ele e não a Moro, sinalizando que pretendia trocar o comando.

Valeixo foi indicado por Moro para a direção-geral da PF ainda em novembro de 2018, durante a transição presidencial. Ele era superintendente da Polícia Federal no Paraná, onde, assim como Moro, atuou na Operação Lava Jato. 

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Trump entra com processo para interromper apuração na Pensilvânia

A campanha disse que a ação judicial visa impedir que autoridades democratas no estado “escondessem” …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *