Home / Noticias / Sequestrador de Thayná no é investigado por estupro de menina de 14 anos, diz polícia

Sequestrador de Thayná no é investigado por estupro de menina de 14 anos, diz polícia

O suspeito de ter sequestrado a menina Thayná Prado, Ademir Lúcio Ferreira, prestou um novo depoimento nesta quinta-feira (23). A polícia está investigando o envolvimento dele no caso de estupro de uma menina de 14 anos.

Ele foi deslocado da Penitenciária de Xuri, em Vila Velha, onde está detido, para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O delegado Lorenzo Pazolini disse foi coletado material genético de Ademir para um novo exame de DNA, no Departamento Médico Legal de Vitória.

O delegado não informou se esse caso de estupro aconteceu dias antes do desaparecimento de Thayná, como ocorreu com uma outra menina de 11 anos. Outras informações também não serão passadas no momento para não atrapalhar as investigações, segundo Pazolini.

Caso Thayná

A menina Thayná de Jesus Prado sumiu no dia 17 de outubro, no bairro Universal, em Viana. Uma câmera de videomonitoramento flagrou o momento em que um carro cinza parou ao lado dela, e após pouco mais de um minuto de conversa, a garota entrou no carro e nunca mais foi vista.

Menina de 12 anos desaparece após entrar em carro de suspeito no ES

Menina de 12 anos desaparece após entrar em carro de suspeito no ES

Através de investigação, por meio da placa do veículo, a polícia descobriu que o sequestrador era Ademir Lúcio Ferreira.

No dia 10 de outubro, a ossada de uma criança foi encontrada em um brejo, próximo a uma lagoa em Viana, na Grande Vitória, na sexta-feira (10). Segundo a polícia, o local era usado por Ademir para cometer crimes.

Um vestido que estava com a ossada foi reconhecido pelo padrasto da menina Thayná. Mesmo assim, a polícia destacou que apenas o resultado do exame de DNA vai apontar se realmente se trata da menina.

Ademir foi preso na madrugada de 13 de novembro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ele foi transferido para o Espírito Santo no mesmo dia.

Por meio de um vídeo, logo após ser detido, ele afirmou que ofereceu R$ 50 para fazer sexo com Thayná, mas a menina saiu correndo de dentro do carro, caiu em uma lagoa e desapareceu.

Thayna Andressa de Jesus Prado foi vista pela última vez no dia 17 de outubro (Foto: Reprodução /  TV Gazeta)Thayna Andressa de Jesus Prado foi vista pela última vez no dia 17 de outubro (Foto: Reprodução /  TV Gazeta)

Thayna Andressa de Jesus Prado foi vista pela última vez no dia 17 de outubro (Foto: Reprodução / TV Gazeta)

Estupro de menina de 11 anos

Ademir também é suspeito de estuprar uma outra menina no mesmo bairro de Thayná. Segundo a Polícia Civil do Espírito Santo, a vítima é uma garota de 11 anos, também no bairro Universal, em Viana. Nos dois casos, o homem agiu da mesma forma.

Além disso, ele já tinha 22 passagens pela polícia do Rio Grande do Sul. O chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), José Lopes, disse que Ademir já foi detido por extorsão, receptação, estelionato e várias ameaças.

Você pode Gostar de:

Irmão de deputada é exonerado de cargo

A fraude é estimada em mais de R$ 100 milhões, com a identificação de falsificação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *