Home / Noticias / Reforma trabalhista admite a possibilidade de demissão consensual

Reforma trabalhista admite a possibilidade de demissão consensual

Entre as principais mudanças da reforma trabalhista, que entra em vigor no dia 11, está a possibilidade de demissão consensual. Empregador e empregado podem entrar em acordo para dar fim ao contrato de trabalho.

Hoje, o trabalhador que pede as contas sai da empresa sem direito à multa de 40% sobre o FGTS, nem pode movimentar os recursos acumulados no Fundo. É comum que trabalhadores peçam para “serem demitidos” e, assim, terem acesso à rescisão.

Na demissão consensual, será possível o trabalhador receber metade da multa, de 20% sobre o FGTS, e movimentar até 80% dos recursos do Fundo. As demais verbas se mantêm, mas o trabalhador não pode ingressar com pedido de seguro-desemprego. É uma espécie de meio termo entre as duas possibilidades que existem hoje.

No ato da demissão sem justa causa, a reforma não prevê mudanças no encerramento do contrato de trabalho. As mesmas verbas continuam devidas: aviso prévio, saldo de salários do último mês, férias proporcionais, se tiver férias vencidas também, décimo terceiro salário proporcional, multa sobre o Fundo de Garantia e entrada no seguro-desemprego.

Com a reforma, não haverá mais necessidade de levar toda a documentação ao sindicato para homologação. Agora, o empregado com a carteira de trabalho e um comprovante que a empresa vai entregar na rescisão, ele vai direto ao Ministério do Trabalho dar entrada no Fundo de Garantia e no seguro-desemprego.

No caso da demissão consensual, quando o trabalhador optar pelo aviso prévio trabalhado, a lei não fala que o tempo trabalhado será de 15 dias. Hoje, no aviso trabalhado, o empregado tem direito de optar por ter a jornada reduzida em duas horas todos os dias ou ter sete dias seguidos para procurar um novo emprego.

 

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Operação prende mais de 30 homens acusados de estupro no ES; missionário e guarda-vidas estão entre os presos

Cerca de 60% dos suspeitos detidos já tinham condenações pelo crime Durante 50 dias de …

One comment

  1. Excelente artigo. Lembrando que a reforma trabalhista não gerou sequer um único emprego. A reforma previdenciária caminha no mesmo sentido, ou seja, não trará benefício algum, somente reduzirá direitos e transformará nossa nação com massa trabalhadora chinesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *