No Banner to display

Home / Noticias / Prefeito de Marataízes é preso durante operação do Ministério Público

Prefeito de Marataízes é preso durante operação do Ministério Público


Robertino Batista foi autuado por posse ilegal de arma de fogo, pagou e vai responder em liberdade

O prefeito de Marataízes, Robertino Batista, conhecido como “Tininho” foi preso nesta quinta-feira (9). De acordo com o Ministério Público do Estado (MPES), a prisão faz parte da Operação Rubi, a mesma que prendeu a prefeita de Presidente Kennedy, Amanda Quinta.

A equipe do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Tininho, onde encontrou uma arma sem registro legal e uma quantidade de dinheiro que seria ilícita.

Segundo o MPES, o objetivo da Operação Rubi é desarticular e colher provas relativas à atuação de uma organização criminosa constituída para lesar os cofres públicos dos municípios de Presidente Kennedy, Marataízes, Jaguaré e Piúma por possível direcionamento licitatório em favor de pessoas jurídicas contratadas, pagamento de vantagem indevida a agentes públicos e superfaturamento de contratos administrativos de prestação de serviço público.

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Marataízes informou que não foi encontrado qualquer documento relacionado à linha de investigação da operação e que o prefeito declarou o dinheiro encontrado, em seu Imposto de Renda.

A Polícia Civil do Estado (PCES) informou que o prefeito de Marataízes foi encaminhado à Delegacia Regional de Itapemirim. Ele foi autuado por posse ilegal de arma de fogo. Uma fiança foi arbitrada. Ele pagou e vai responder em liberdade.

fonte;folhavitória

Você pode Gostar de:

Vale abre inscrições para 238 vagas de estágio no ES

A Vale abriu inscrições para o programa de estágio de 2020, nesta segunda-feira (23), com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *