Home / Economia / Obras na Leitão da Silva devem ser concluídas em novembro, diz governo

Obras na Leitão da Silva devem ser concluídas em novembro, diz governo


Prazo foi reafirmado nesta sexta durante a apresentação do planejamento estratégico do Executivo Estadual, que prevê mais de 200 projetos até 2022


O Governo do Espírito Santo reafirmou, nesta sexta-feira (10), que pretende concluir as obras na Avenida Leitão da Silva, em Vitória, em novembro deste ano. Além dessa obra, mais de 200 projetos estão na lista do planejamento estratégico do Executivo Estadual, iniciado em janeiro e concluído nesta sexta-feira (10).

De acordo com o secretário estadual de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, o governo pretende executar, até 2022, todas as obras iniciadas na primeira gestão de Renato Casagrande e interrompidas no governo Paulo Hartung. “A Leitão da Silva, a ideia é que a gente entregue este ano. Nós estamos trabalhando fortemente para que até novembro essa obra seja entregue à população. Uma obra que já era para ter sido entregue há mais tempo. Mas além dessa obra, tem outras ações que nós estamos trabalhando”, frisou.

A reforma da Leitão da Silva, iniciada para melhorar a fluidez do trânsito na região, já se arrasta há quase cinco anos, revoltando moradores, comerciantes e motoristas que passam pelo local. Em março, o governo liberou um trecho da via e anunciou a conclusão para novembro.

No entanto, empresários que possuem comércio na avenida afirmam que ainda falta muito para a obra ser concluída e desconfiam do prazo dado pelo governo. Eles dizem que, desde o início da obra, em 2014, 40 empresas locais fecharam as portas por causa da redução do movimento. “É uma injustiça com a gente. Eu acho que os nossos representantes e o poder público deviam tomar uma atitude, mas parece que ninguém está vendo nada. Há cinco anos essa enrolação aqui e dessa forma não tem como”, protestou o empresário Marcos Rocha.

Planejamento estratégico

O planejamento estratégico do Governo do Estado reuniu mais de 200 gestores de todas as secretarias e definiu a execução de 223 projetos em nove eixos, que envolvem, além da infraestrutura, áreas como educação, saúde, segurança, desenvolvimento e gestão, por exemplo. “Nós acompanharemos e definiremos metas, a partir deste momento, para que a sociedade possa ter resultado. Nós temos pressa. Pressa para que os resultados cheguem à sociedade capixaba”, ressaltou o governador Renato Casagrande.

Entre as 223 iniciativas do Planejamento Estratégico 2019-2022 consideradas prioritárias estão: a implantação de mais 40 Escolas de Tempo Integral; a construção e reforma de 50 Centros de Educação Infantil; a reestruturação do Programa Estado Presente em Defesa da Vida; a construção e reforma de hospitais; a reativação do Sistema de Transporte Aquaviário; e a construção e restauração de 250 quilômetros de estradas rurais.

Continuidade

Casagrande lamentou a descontinuidade de programas como o Estado Presente, na área da segurança pública, que tiveram início na gestão anterior dele, entre 2011 e 2014, mas foram interrompidos no governo passado – o programa foi retomado na atual gestão. Além disso, Casagrande garantiu que pretende dar continuidade a programas do governo Hartung, como o Escola Viva.

“Eu acho uma posição super atrasada quando um gestor entra e paralisa a obra do gestor que terminou uma gestão. Então nós estamos respeitando a sociedade capixaba, para que, nesses quatro anos, a gente conclua todas as obras que estavam paralisadas, a não ser aquelas que tenham pendências na Justiça ou processos problemáticos de licitação. Mas aquelas que têm condições de serem tocadas nós vamos viabilizar recursos financeiros para que a gente conclua essas obras”, garantiu o governador.

Casagrande ressaltou ainda que só não vai executar todos os projetos anunciados caso haja problemas externos. “Eu tenho dito que, se o Brasil for razoável, nós vamos bem aqui. A incerteza na economia e na política nacional pode ser um grande entrave para as nossas ações aqui. Então, dentro dessa avaliação, daquilo que é ameaça no ambiente externo, essa é a maior ameaça nossa nesse momento”, concluiu.



About Marcelo Ribeiro

Check Also

Operação prende mais de 30 homens acusados de estupro no ES; missionário e guarda-vidas estão entre os presos

Cerca de 60% dos suspeitos detidos já tinham condenações pelo crime Durante 50 dias de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *