Home / Noticias / Mulher foge de casa ao ser agredida pelo marido e, quando volta, encontra filha estuprada

Mulher foge de casa ao ser agredida pelo marido e, quando volta, encontra filha estuprada

O caso aconteceu no último sábado. Após descobrir que a filha foi abusada sexualmente e teve o fêmur fraturado, ela procurou a polícia e o homem foi preso


Uma mulher foi brutalmente agredida pelo marido e precisou fugir de casa para não ser morta. Segundo ela, que é mãe de uma menina, de 20 anos, com deficiência, quando voltou para buscar a filha, se deparou com a menina espancada e estuprada. Ela procurou a polícia e o homem foi preso em menos de 24 horas após expedido o mandado de prisão.

O caso, registrado no bairro Grande Vitória, na capital, é mais um de violência contra a mulher. A vítima preferiu não ser identificada, mas contou detalhes de um dos piores momentos da vida, ocorrido no último sábado (06). “A gente está aqui não pra ser agredida, mas pra ser cuidada”, disse a mulher.

Ele foi deitar e eu saí para a casa de uma colega minha. Eu liguei e ele disse que era para eu voltar que a gente conversava em casa. Quando cheguei, ele não estava em casa. Eu fui no banheiro e ele chegou me agredindo. Me esganou, apertou meu pescoço, me jogou no chão, me deu muitos tapas na cara e eu desfaleci”, relatou.

Foi a filha do companheiro, uma criança de só 7 anos, que segundo ela, impediu que o homem a matasse com uma faca. “Ele pegou uma faca e quando ia me atingir, minha filha gritou para ele não fazer isso comigo. Ele jogou a faca no chão e foi pegar um pedaço de madeira. Nisso, eu consegui escapar”.

Com medo de ser morta, a vítima só pensou em escapar. Ela correu e foi se abrigar na casa de uma amiga. Um dia depois, ela chamou o irmão para eles entrarem na casa que o casal vivia e buscarem a filha dela, uma jovem portadora de necessidades especiais. “Quando eu peguei ela no colo, vi que a perna estava toda mole. Vi que tinha algo errado e disse que ele havia quebrado a perna dela. Ele, assustado, disse que não”, contou a mulher.

Imediatamente a família socorreu a jovem para um hospital. Foi nesse momento que descobriram a brutalidade em que ela foi submetida. “Chegando lá, constatamos que o fêmur partiu ao meio e será preciso de uma operação para colocar os pinos e voltar o osso para o local. Ela está em uma situação grave. Também foi constatado uma lesão na região íntima dela. Fizemos um exame e constataram que foi abuso”

Os laudos comprovaram a agressão sexual e, com as provas em mãos, ela denunciou o caso na polícia. “Procurei a polícia, registrei o B.O. e pedi uma proteção para mim e para ela”.

Diante de todos os fatos, a polícia pediu a prisão preventiva do suspeito. A ação foi rápida. Com menos de 24 horas de mandado de prisão expedido, o homem, de 41 anos, foi preso nesta semana na casa em que morava.

A jovem, de 20 anos, tem inúmeras dificuldades por conta da deficiência neurológica que tem. Por causa da violência que sofreu, ela permanece internada. “Ela está bem, mas sedada por causa do fêmur quebrado. Ela vai fazer a cirurgia. É uma revolta, pois ela é um anjo. Ela não fala, não anda, só escuta. Ela não tem como se defender”.

Você pode Gostar de:

Homem morre afogado na Praia de Camburi

O homem aparentava ter entre 50 e 60 anos de idade. O resgate chamou a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *