Home / Mulher / Mulher conta para o ex que está grávida, é espancada e perde bebê

Mulher conta para o ex que está grávida, é espancada e perde bebê

Uma dona de casa de 20 anos, que estava grávida de 3 meses, perdeu o bebê após ser espancada pelo ex-marido, no final da tarde desta quinta-feira (7), em Vila Velha. O agressor, um pintor de 32 anos, foi preso pela Polícia Militar.

O casal está separado há aproximadamente 10 dias. A dona de casa contou que foi ao trabalho do ex para confirmar a gravidez. “Eu já havia contado antes, por alto, que suspeitava que estava grávida. Na quinta-feira, eu fiz a ultrassom e fui levar pra ele ver, comprovando a gravidez”, contou a vítima.

Quando entregou o exame ao ex-marido, ele rasgou o papel, começou a xingá-la e a empurrou, fazendo com que a dona de casa caísse no chão. Ela se levantou pedindo calma, mas não adiantou. Ele a empurrou novamente e, com a grávida no chão, a pegou pelos cabelos e a arrastou. Ainda com a ex-esposa no chão, o pintor a chutou nas costas e na barriga.

Populares chamaram a Polícia Militar, que conseguiu deter o agressor. Quando levavam o acusado e a grávida para a delegacia do Plantão Especializado em Atendimento à Mulher, a vítima começou a passar mal e teve que ser levada para o hospital, onde foi constatado que havia perdido o bebê.

FRIEZA

Na delegacia, o pintor confessou o crime. “A frieza do autor nos chamou atenção. Ele não estava sob efeito de álcool ou droga e fez ameaças de morte contra a vítima, além de nos chocar a agressão contra uma grávida”, detalhou a delegada Natália Tenório, que autuou o pintor por lesão corporal leve e ameaça.

“Como a vítima estava no hospital, não tivemos a informação da perda do bebê antes de terminar o flagrante. Com o aborto confirmado, ele responderá por lesão gravíssima”, pontuou.

Ainda com muitas dores pelo corpo, a dona de casa de 20 anos recebeu alta na madrugada desta sexta-feira (8). Ela contou como foi o momento em que recebeu a notícia da perda do bebê.

Era pequeninho, mas eu já o amava

Mãe agredida

ENTREVISTA

Como era o relacionamento de vocês?

Foi meu primeiro namorado, quando eu tinha 13 anos. Ficamos dois anos separados e depois voltamos. Nos casamos no cartório, eu o amava. Até ele começar a me agredir.

Qual o motivo das agressões?

Não tinha motivo contra mim especificamente, acho que é porque ficava irritado com dívidas que tinha e descontava em mim.

Você já havia procurado a polícia?

Eu o denunciei algumas vezes, até tenho medida protetiva. Mas nunca imaginei que ele faria isso comigo. Eu o amei, muito. Não caiu a ficha ainda. É dor na alma, não só no corpo.

Como foi saber que tinha perdido o filho?

Era pequeninho, mas eu já o amava. Seria um bebê muito bem vindo. Meu ex-marido sempre disse que queria filhos. Não sei por que fez isso, não entendo.

Você pode Gostar de:

Mulher é presa na Serra suspeita de se passar por psicóloga

Segundo a polícia, Karolline Souza Ribeiro oferecia seu serviço por meio de redes sociais, trabalhando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *