Home / Geral / Moradores de Viana protestam na BR-101 por causa de alagamentos

Moradores de Viana protestam na BR-101 por causa de alagamentos

Manifestantes chegaram a fechar completamente a rodovia, por volta das 6h. Quase duas horas depois, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) liberou a pista e o protesto foi encerrado.

Moradores da comunidade de Seringal, em Viana, no Espírito Santo, fecharam um trecho da BR-101, em Viana, em um protesto na manhã desta sexta-feira (15). Eles reclamam dos alagamentos no bairro após as fortes chuvas que atingiram o estado

Os manifestantes fecharam o km 312 da BR-101 por quase duas horas. Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e negociou a liberação com os moradores.

Os moradores afirmam que os alagamentos foram causados por uma obra da Eco101, concessionária que administra a via. Eles contaram ainda que as casas estão alagadas.

O combinado com a PRF após o protesto foi de que uma máquina da concessionária iria liberar a água represada na comunidade. Mas, antes que a Eco101 chegasse, a Prefeitura de Viana enviou uma equipe ao local e os trabalhos começaram.

“Foi feito o fechamento de uma vala que existia há mais de 50 anos. Quando vieram duplicando a pista, fecharam a vala. Pedimos para fazer a vala de novo, mas não tomaram providência nenhuma. A gente que é morador conhece o local”, disse uma moradora.

Eco101

A concessionária disse, em nota, que está aberta ao diálogo, mas que manifestações não podem prejudicar a circulação de veículos na rodovia.

“Para atender as demandas dos usuários da rodovia, mantém relacionamento com as comunidades e também oferece o serviço 0800 por meio do telefone 0800-770-1101, além do Centro de Controle Operacional, que monitora a rodovia 24 horas, todos os dias”, completou a nota.

Você pode Gostar de:

Situação é mais grave em Viana. Chuva deixa mais de 1.600 pessoas fora de casa no Espírito Santo

As chuvas intensas registradas no Espírito Santo há uma semana já deixaram pelo menos quatro  …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *