Home / Noticias / Jovem de 18 anos é morto com tiro no peito em assalto a ônibus no ES

Jovem de 18 anos é morto com tiro no peito em assalto a ônibus no ES

Um jovem de 18 anos foi morto com um tiro no peito durante um assalto a um ônibus do Sistema Transcol, em Vila Velha, na noite deste domingo (25). Segundo o pai da vítima, Devid Jercey tinha entregado os pertences aos criminosos, mas um outro passageiro reagiu e ele acabou sendo atingido.

O crime aconteceu no coletivo da linha 619 (Itaparica/ Ponta da Fruta), por volta das 21h. Os criminosos entraram no terminal de Vila Velha e quando o ônibus passou pelo bairro Riviera da Barra, eles anunciaram o assalto.

Eles começaram a recolher os celulares dos passageiros. Deivid já tinha entregado o aparelho, mas um outro passageiro que estava próximo do jovem fez um movimento brusco e um dos criminosos atirou, atingindo Deivid no peito.

Uma ambulância da Rodosol foi ao local, mas constatou que o adolescente já estava morto. Ainda não há informações sobre quantos suspeitos participaram do crime, nem se já foram localizados.

Polícia Militar

A PM informou que uma viatura foi ao local e o jovem estava caído no chão, próximo a porta traseira do ônibus. Os dois criminosos que fizeram o assalto aproveitaram o momento que a porta do ônibus abriu para fugir por um matagal.

Polícia Civil

Nenhum suspeito foi detido. A Polícia Civil informou que o caso é investigado pelo Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Redes Sociais

Nas redes socais, a mãe de uma amiga de Deivid, que estava no momento do assalto relatou o crime e disse estar se “sentindo sem chão”.

“Me sentidno sem chão, como mãe vendo minha filha desesperada ao lado do amigo vendo ele morrer, foi tudo tão horrível!! Ele não reagiu e mesmo assim atiraram nele na nossa frente! Até quando meu Deus até quando!”

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Justiça do ES dá 48h para que sindicato se manifeste sobre greve de motoristas de caminhão de lixo

Sindicato patronal acusa a categoria de não cumprir a liminar que determina a manutenção de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *