Home / Noticias / ES tem queda de 95% no número de empregos fechados, mas demissões ainda superam as contratações

ES tem queda de 95% no número de empregos fechados, mas demissões ainda superam as contratações

O Espírito Santo fechou menos postos formais de trabalho em 2017, mas as demissões continuaram superando as contratações no ano.

Foram fechados 2.053 postos, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (26). O número representa uma queda de 95% em relação ao ano de 2016. No Brasil, foram fechados 20,8 mil postos formais de trabalho em 2017, segundo o governo federal.

Esse foi o terceiro ano consecutivo com perdas de vagas formais de trabalho. Em 2016, foram 37.914 demissões a mais que contratações, e em 2015 foram 44.971.

O economista Antônio Marcus Machado explicou que o número menor se deve ao fato de não haver mais postos de trabalho a perder.

“Restou pouca gente para perder posto de trabalho. A grande massa foi em 2015 e 2016, em 2017 não tinha mais para perder. Além disso, a partir do segundo semestre do ano, alguns setores começaram a contratar, aliado a uma expectativa de melhoria”, disse.

A agropecuária foi um desses setores. Em 2017, foi o que teve maior salto positivo no estado. Foram abertos 1.202 postos de trabalho.

Enquanto isso, o setor de serviços foi o que mais fechou postos, terminou o ano com saldo negativo de 1156 postos formais.

“No caso do Espírito Santo, as pessoas costumam sair da área rural para a região metropolitana em busca de emprego na prestação de serviços. Em um momento de crise, essas pessoas perdem seus empregos e voltam a trabalhar com agropecuária”, afirmou o economista Antônio Marcus Machado.

Além disso, a agropecuária foi um setor que se recuperou rápido, porque lida com um produto essencial. “Quando se tem crise, você sai do supérfluo e vai para a base. Ninguém deixa de comprar alimento. É por isso, inclusive, que mesmo na crise os supermercados continuaram crescendo”, completou.

Cidades que mais criaram e mais fecharam empregos

O recorte por município é feito somente com aqueles que possuem mais de 30 mil habitantes. Dos 78 municípios do Espírito Santo, apenas 21 se enquadram nesse quesito.

Serra foi a cidade que mais fechou postos em 2017 no estado e ocupa a 27ª posição no ranking nacional. Já a cidade de Aracruz ocupa a mesma colocação (27ª) só que entre as cidades que menos fecharam vagas de emprego.

A Serra fechou 1981 postos de trabalho formais no ano; seguida de Cachoeiro de Itapemirim, com 1.073. Ao todo, foram 14 municípios com saldo negativo de vagas formais.

Aracruz, que liderou a criação de vagas no estado, teve saldo positivo de 1.527 vagas de emprego, seguido de Santa Maria de Jetibá, com 431 vagas criadas.

Veja na tabela abaixo o saldo de contratações das cidades com mais de 30 mil habitantes do estado:

Evolução do emprego formal em municípios – 2017

MUNICÍPIO TOTAL ADMISSÕES TOTAL DESLIGAMENTOS SALDO
ARACRUZ 21.295 19.768 1.527
SANTA MARIA DE JETIBA 2.671 2.240 431
SAO MATEUS 7.869 7.512 357
LINHARES 16.024 15.728 296
VIANA 3.311 3.127 184
CARIACICA 18.965 18.819 146
CASTELO 2.128 2.023 105
DOMINGOS MARTINS 1.859 1.880 -21
MARATAIZES 1.421 1.448 -27
AFONSO CLAUDIO 828 895 -67
ITAPEMIRIM 2.024 2.184 -160
BARRA DE SAO FRANCISCO 1.686 1.849 -163
COLATINA 9.626 9.794 -168
ALEGRE 766 962 -196
SAO GABRIEL DA PALHA 2.740 2.982 -242
NOVA VENECIA 2.590 2.866 -276
VITORIA 48.983 49.457 -474
VILA VELHA 38.149 38.652 -503
GUARAPARI 6.432 7.012 -580
CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM 11.753 12.826 -1.073
SERRA 50.117 52.098 -1.981
TOTAL 251.237 254.122 -2.885

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Operação prende mais de 30 homens acusados de estupro no ES; missionário e guarda-vidas estão entre os presos

Cerca de 60% dos suspeitos detidos já tinham condenações pelo crime Durante 50 dias de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *