Home / Noticias / Em primeira mão: Assassino do policial civil acaba de ser preso na Serra.

Em primeira mão: Assassino do policial civil acaba de ser preso na Serra.

Julismar Corrêa da Silva foi preso pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (31). Ele é suspeito de participar da morte do investigador da Polícia Civil, Alessandro Ferrari. O crime ocorreu no último domingo (28). O suspeito foi encontrado no bairro Pontal de Jacaraípe, na Serra. Outros dois suspeitos de participarem do assassinato foram presos na última segunda-feira (29).

O policial civil foi morto enquanto buscava uma criança para comemorar o aniversário da filha, de 8 anos, no bairro Morada de Santa Fé, em Cariacica. De acordo com a Polícia Civil, no momento no crime, a esposa e sogra do investigador estavam dentro do carro dele, que estava estacionado. O policial estava do lado de fora do carro, quando um dos suspeitos anunciou o assalto.

O investigador, com a arma na cintura, ficou entre os familiares no carro e os criminosos. Com receio de mostrar a arma, ele teria feito um movimento para abaixar a camisa, no momento em que os criminosos atirara. O investigador Ferrari foi atingido na cabeça e no tórax. Ele chegou a ser socorrido para um hospital de Cariacica, mas não resistiu.

De acordo com a Polícia Civil, Ruan Luis Enoque de Oliveira, de 25 anos, estava dirigindo o carro que deu cobertura aos dois outros suspeitos. Márcio Vinícius de Jesus Ribeiro, de 18 anos, teria pego a arma do investigador e atirado na nuca da vítima. Julismar teria anunciado o assalto e disparado duas vezes contra Alessandro.

Apesar da afirmação da polícia, o advogado de Márcio afirmou que o jovem teve participação no crime, mas não atirou no policial. Ruan e Márcio foram presos na noite da última segunda-feira (29), no bairro Mucuri, em Cariacica, durante uma operação de força-tarefa da polícia para localizar os suspeitos. Os investigados serão indiciados por latrocínio, que é o crime de roubo seguido de morte. Julismar possui passagens na justiça por roubo e tráfico de drogas.

O crime

O crime aconteceu neste domingo (28), no bairro Morada de Santa Fé, em Cariacica. Alessandro foi morto no dia do aniversário da filha de oito anos. Ele havia saído da igreja com a família e seguiria de carro para casa levando um bolo, mas antes passaria para buscar uma amiga da meninas.

Alessando Gomes Ferrari, policial civil, é morto a tiros em Cariacica. — Foto: Arquivo pessoal

Alessando Gomes Ferrari, policial civil, é morto a tiros em Cariacica. — Foto: Arquivo pessoal

Nesse trajeto, o veículo foi abordado por três homens armados que estavam em outro carro e um deles atirou. O secretário Nylton Rodrigues disse que a polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte.

“Foi no momento que ele desembarcou o carro, que ele foi abordado por esses canalhas covardes, que tiraram a vida do nosso policial”, disse.

Alessandro estava com a mulher e a sogra na hora do crime, que não ficaram feridas. O sogro dele, Jeremias Cardozo, disse que todos estão traumatizados. “Perdi meu genro, minha mulher está traumatizada. Nós estamos sujeitos a tudo isso, de ser pegos de surpresa no meio da rua, do jeito que está aí”, falou.

Você pode Gostar de:

Inscrições para o Programa Jovens Valores começam nesta terça-feira com 2 mil vagas de estágio

As oportunidades de estágio contemplam mais de 60 cursos de formação para estudantes dos Ensinos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *