Home / Noticias / Do sonho ao pesadelo: dona de buffet é conduzida ao DPJ suspeita de aplicar golpes

Do sonho ao pesadelo: dona de buffet é conduzida ao DPJ suspeita de aplicar golpes


Vítimas contaram que ela fechava o contrato e buscava o pagamento em casa, mas todos os dados disponibilizados eram falsos


Uma mulher de 47 anos foi conduzida pela Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (09), suspeita de aplicar golpes em contratos de serviços de buffet. De acordo com as denúncias recebidas pela polícia, Sandra Muniz fez pelo menos 15 vítimas. 

As informações que ela deixava nos contratos eram falsas, mas as vítimas se uniram e conseguiram localizar a suspeita. Sandra foi encontrada em uma residência do bairro Santa Mônica, em Vila Velha. As vítimas contaram com a ajuda de uma vizinha para descobrir o horário em que ela estaria no local. A suspeita foi levada para a delegacia de Cobilândia, no mesmo município, para prestar depoimento.

Diversas vítimas estiveram na porta da delegacia para acompanhar o caso. Uma delas contou que havia contratado os serviços da Sandra para comemorar a festa do filho e do sobrinho, no último dia 4 de maio, mas o que era um sonho, se tornou pesadelo. “Antes da festa, ela foi muito prestativa, sempre estava disposta e mostrava interesse no serviço. Nas redes sociais, ela postava fotos e havia muitos elogios, não localizamos nenhuma reclamação. Todo o dinheiro foi pago antes da festa, mas os documentos dela são falsos. Só o nome é verdadeiro”, contou.

De acordo com as vítimas, ela fechava o serviço na casa de cada cliente, mas os dados dos contratos eram falsos. Em uma breve conversa com a equipe de reportagem da TV Vitória, ela contou que falou e iria procurar os clientes para entrar em um acordo. “Eu fiquei com medo. Inclusive estou procurando outras pessoas que já tinham fechado [o contrato] e eu falei que vou pagar devagar, porque eu tenho que procurar um emprego”, disse Sandra.

A suspeita presta depoimento na tarde desta quinta e pode ser autuada pelo crime de estelionato. Ao entrar na viatura para ser conduzida, Sandra disse apenas uma palavra aos que não tiveram a festa realizada: “perdão”.

About Marcelo Ribeiro

Check Also

Justiça do ES dá 48h para que sindicato se manifeste sobre greve de motoristas de caminhão de lixo

Sindicato patronal acusa a categoria de não cumprir a liminar que determina a manutenção de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *